Olhando assim, ninguém diz. Mas há toda uma explicação do porquê eu ser desse jeito. Só eu mesmo, que sempre estive comigo, aguentando as barras, as rupturas, os socos na cara.
Gabito Nunes.  
Ele era tão bonito que me… que me… que… sei lá. Lembro que na hora pensei algo assim “ah, má vá ser bonito assim lá na puta que o pariu”. E ele foi.
Tati Bernardi. 
Por favor, não faça comigo o que eu fiz com as outras pessoas.
Gabito Nunes.
Era tudo tão triste. E depois que as escolhas estavam feitas, jamais dava certo, pra ninguém, por mais que afirmassem o contrário.
Charles Bukowski.  
Que o nosso final de semana tenha tudo aquilo que mais precisamos. E que a gente saiba aproveitar as pequenas coisas com amor.
Clarissa Corrêa.
É fácil morrer. A toda hora, em todos os lugares, a morte está se oferecendo. Mais difícil é continuar vivendo. Eu continuo. Não sei se gosto, mas tenho uma curiosidade imensa pelo que vai me acontecer, pelas pessoas que vou conhecer, por tudo que vou dizer e fazer e ainda não sei o que será.
Caio Fernando Abreu. 
Nunca me senti só. Durante um tempo fiquei numa casa, deprimido, com vontade de me suicidar, mas nunca pensei que uma pessoa podia entrar na casa e me curar. Nem várias pessoas. A solidão não é coisa que me incomoda porque sempre tive esse terrível desejo de estar só. Sinto solidão quando estou numa festa ou num estádio cheio de gente.
Charles Bukowski. 
Vou lembrar de sua pequena sala, a sensação de você, a luz na janela, suas recordações, seus livros, o nosso café da manhã, a nossa tardes, nossas noites, nossos corpos derramados juntos dormindo, as pequenas correntes que fluem, imediatas e para sempre, sua perna na minha perna, seu braço no meu braço, o seu sorriso e o seu calor que me fizeram rir de novo.
Charles Bukowski. 
Vocês sabem, quando se passa muitas horas, muitos anos fingindo ser uma pessoa que não se é, bem, isso pode nos causar alguma coisa. Já é duro bastante tentar ser a gente mesmo. Pensem em tentar muito ser alguém que não se é. E depois ser outra pessoa que tampouco se é. E depois outra. A princípio, vocês sabem, pode ser emocionante. Mas depois de algum tempo, depois de a gente ser doze outras pessoas, talvez seja difícil lembrar quem é mesmo, especialmente se a gente teve de compor as próprias falas.
Charles Bukowski. 
Era difícil e raro o meu amor sair da toca. Quando saía, era quase sempre um equívoco. Acontecia que eu me cansava de prender o amor e acabava deixando ele sair; ele precisava ir pra algum lugar. Daí, como de costume, começavam as encrencas.
Charles Bukowski. 
— Posso te fazer feliz?
— Só você pode.
Caio Augusto Leite 
A melhor forma de fazer uma pessoa gostar de você, é não gostar muito dela.
O Teorema Katherine. 
Sou tímida. Um montão de gente ri quando falo isso, mas sou tí-mi-da. Só quem me conhece a fundo sabe. É que sou o tipo de gente que todo mundo pensa que conhece. Mas se enganam feio. Pouquíssima gente me desvenda. Mostro só o que quero. Não por maldade, mas por proteção. A gente tem que aprender a se proteger. Das escolhas dos outros. E até mesmo das nossas próprias escolhas.
Clarissa Corrêa. 
Só queria terminar dizendo isso: Da próxima vez que você encontrar alguém que fique na chuva por você, se molhe.
Uma Gabito Nunes